#Vídeo: Entrevista com Dudu Bertholini na Semana de Moda do Senac São Carlos

E aí gente, tudo bem?

Como havia postado em meu Instagram, participei de um bate-papo com o estilista Dudu Bertholini na Semana de Moda do Senac São Carlos, no dia  27 de outubro de 2015. Esse bate-papo contou com a participação pessoas da imprensa e de blogs de São Carlos (SP). Pudemos fazer perguntas e tirar fotos com ele.

Se você ainda não viu (clique aqui para ver o post completo), costurei meu próprio vestido de madrinha de casamento e claro, não podia deixar de fazer uma pergunta relacionada a esse tema. Falei para ele do meu projeto e pedi dicas para quem está se aventurando a costurar sua própria roupa.

Assista para ver as dicas que ele deu!

Se inscreva no canal! Deixe seu comentário! Curta o vídeo! Compartilhe com os amigos!

Obrigada ao Senac São Carlos pelo convite e ao Dudu Bertholini por responder minha pergunta e ser tão simpático. 😀

——————– Me siga nas redes sociais: ———————–

http://www.facebook.com/blogflaviasantos

http://www.instagram.com/flaviavssantos

http://www.twitter.com/flaviaVSsantos

http://www.pinterest.com/flaviavssantos

Obrigada por assistir!

 

#Costura: Fiz meu próprio vestido de madrinha de casamento! Vem ver :)

Já vou avisando que não vou ensinar a fazer um vestido. Esse projeto é uma maneira de estimular as pessoas a fazerem coisas para elas mesmas. Por elas mesmas…

Para algumas pessoas, se vestir é uma coisa automática: abre o armário, escolhe uma roupa qualquer e se veste.

Para mim, me vestir é algo mais lúdico. Faz parte da minha personalidade querer colocar determinada roupa para determinada ocasião. Comprar tal roupa porque vai ficar legal com outra que eu já tenho. Escolher determinada roupa para tal evento. Enfim, eu acho que a maneira com que me visto serve de linguagem. Me comunico com as pessoas através de minhas roupas e de minhas opções.

E falando em opções, já falei e mostrei várias vezes aqui sobre como eu gosto de fazer coisas. Gosto de maquiar, cuidar do cabelo, fazer cachecol, manequim de costura… Enfim…

Vocês viram neste post aqui que fiz meu próprio manequim de costura e foi por um motivo especial: fiz meu próprio vestido de madrinha de casamento! 😀

Sim! Escolhi esse projeto porque é uma maneira de ver como é feita uma roupa, desde a escolha do modelo, do tecido, de tudo. E o mais importante de tudo: é uma maneira de valorizar a roupa, não como objeto, mas como uma linguagem, uma forma de comunicar com as pessoas. Desde minha escolha de fazer meu próprio vestido até efetivamente usá-lo no casamento tiveram várias etapas que me fizeram pensar na minha relação com as pessoas e com as “coisas” que tenho.

Quando decidi que iria fazer, escolhi fazer para um evento de uma amiga muito especial, pedi opinião de pessoas muito especiais em minha vida, empreguei tempo, dinheiro… Foram várias situações que só vivenciei porque decidir costurar uma roupa para mim.

Não estou dizendo que sou melhor do que outras pessoas porque costurei uma roupa. A mensagem que quero passar é de que esse tipo de projeto em sua vida pode lhe trazer sentimentos e experiências que você não teria indo simplesmente comprar uma roupa. Um projeto assim, pode  lhe ocupar a cabeça, demandar habilidades que você nem sabia que tinha, levantar questões que você nunca havia discutido.

Pois bem, gostaria de com esse projeto, incentivar as pessoas a fazer mais coisas por si, desde o início. Isso faz com que valorizemos mais as coisas, pessoas e relações que temos. Então, por que você também não tenta e depois me conta?! Pode ser qualquer coisa que você geralmente contrata ou compra… Por exemplo, se você faz sempre as unhas na manicure, tente fazer um dia em casa. Se você tem uma máquina de costura, tente fazer sua própria barra da calça. Se você gosta de queijo, procure uma receita e tente fazer seu próprio queijo. Enfim, tente alguma coisa por você. 🙂

Mas e o vestido? Vou dar alguns dados sobre modelo, tecido e etc.

–> Tecido: Chanel de Seda, 3,5 metros, R$109,00. Loja: Tamitex (São Carlos).

Escolhi esse tecido porque gostei da cor e do caimento dele. É tipo uma seda pesada e o brilho é bem bonito.

–> Inspirações: Kaftan, Kimono e vestidos simples com decote V e manga.

Escolhi essas inspirações porque são cortes mais simples, que não demandam muito detalhe de costura ou de acabamento. Vi muitos modelos no Pinterest.

–> Máquina: Singer Fashion 4205

–> Tempo: Demorei 7 dias ao todo. E não foram seguidos. Fui fazendo quando dava tempo. Tive duas tentativas porque cortei o tecido ao meio. Na primeira vez tentei fazer cortando no manequim, mas não deu certo na hora que costurei. Ficou tudo torto… rs… Daí, na segunda tentativa decidi fazer tudo reto, medi e cortei na mesa, depois costurei. Abaixo, fotos da primeira tentativa, agulhas quebradas, bagunça e etc…. 🙂

Tentativa vestido

Na segunda tentativa, consegui. Não ficou perfeito porque não costureira, sou só uma aventureira. As fotos abaixo foram antes de ir para igreja, no hotel, vestida com o meu próprio vestido. O resultado foi esse:

Vestido madrinha

E na festa com a noiva e amigas lindas… ❤

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Se vocês tentarem algo, vocês me contam por favor?????? Pode ser por comentário, postagem em blog, Instagram, Facebook, carta e etc.. Só usar a hashtag #blogflaviasantos .

Beijos e bom trabalho!

😉